terça-feira, 28 de dezembro de 2010

Fatiando o Tempo - Feliz 2011

Fatiando o Tempo
             

“Quem teve a ideia de cortar o tempo em fatias, 
a que se deu o nome de ano,
foi um indivíduo genial.
Industrializou a esperança
fazendo-a funcionar no limite da exaustão.

Doze meses dão para qualquer ser humano
se cansar e entregar os pontos.
Aí entra o milagre da renovação e tudo começa outra vez
com outro número e outra vontade de acreditar
que daqui pra adiante vai ser diferente…

… para você,
desejo o sonho realizado.
O amor esperado.
A esperança renovada.

Para você,
desejo todas as cores desta vida.
Todas as alegrias que puder sorrir.
Todas as músicas que puder emocionar.

Para você neste novo ano,
desejo que os amigos sejam mais cúmplices,
que sua família esteja mais unida,
que sua vida seja mais bem vivida.

Gostaria de lhe
desejar tantas coisas
mas nada seria suficiente…
Então, desejo apenas que você tenha muitos desejos.
Desejos grandes e que eles possam te mover a cada
minuto, rumo a sua felicidade
!!!”


 Carlos Drummond de Andrade

domingo, 26 de dezembro de 2010

É loucura odiar todas as rosas porque uma te espetou

É loucura odiar todas as rosas porque uma te espetou. 

Entregar todos os teus sonhos porque um deles não se realizou, perder a fé em todas as orações porque em uma não foi atendido, desistir de todos os esforços porque um deles fracassou. 

É loucura condenar todas as amizades porque uma te traiu, descrer de todo amor porque um deles te foi infiel. 

É loucura jogar fora todas as chances de ser feliz porque uma tentativa não deu certo. 

Espero que na tua caminhada não cometas estas loucuras! 

Lembrando que sempre há uma outra chance; uma outra amizade; um outro amor; uma nova força. 

É só ser perseverante e procurar ser mais feliz a cada dia. 

Sem preocupar-se com o julgamento alheio, até porque o que realmente importa é a paz interior. 

(

Antoine de Saint Exupéry em "O

 pequeno príncipe")

sexta-feira, 24 de dezembro de 2010

domingo, 12 de dezembro de 2010

Historia de Natal - digital

Boa, Boa!!!



O que Deus costuma usar para ensinar

Deus costuma usar a solidão
Para nos ensinar sobre a convivência.
Às vezes, usa a raiva para que possamos
Compreender o infinito valor da paz.
Outras vezes usa o tédio, quando quer
nos mostrar a importância da aventura e do abandono.
Deus costuma usar o silêncio para nos ensinar
sobre a responsabilidade do que dizemos.
Às vezes usa o cansaço, para que possamos
Compreender o valor do despertar.
Outras vezes usa a doença, quando quer
Nos mostrar a importância da saúde.
Deus costuma usar o fogo,
para nos ensinar a andar sobre a água.
Às vezes, usa a terra, para que possamos
Compreender o valor do ar.
Outras vezes usa a morte, quando quer
Nos mostrar a importância da vida.
Fernando Pessoa

segunda-feira, 6 de dezembro de 2010

A Paciência, a samambaia e o bambu

Certo dia decidi me dar por vencido. 
Renunciei ao meu trabalho, às minhas relações e à minha fé.
Resolvi desistir até da minha vida. 
Me dirigi ao bosque para ter uma última conversa com Deus.
“Deus, eu disse: Poderias me mostrar uma boa razão para eu não entregar os pontos?”
Sua resposta me surpreendeu: “Olha em redor. Está vendo a samambaia e o bambu?”


“Sim, estou vendo”, respondi.
Pois bem. Quando eu semeei as samambaias e o bambu, cuidei deles muito bem.
Não lhes deixei faltar luz e água. A samambaia cresceu rapidamente.
Seu verde brilhante cobria o solo. Porém, da semente do bambu nada saía.
Apesar disso, eu não desisti do bambu.
No segundo ano, a samambaia cresceu ainda mais brilhante e viçosa.
E, novamente, da semente do bambu, nada apareceu.
Mas, eu não desisti do bambu.
No terceiro ano, no quarto, a mesma coisa…
E eu não desisti.
Então… no quinto ano, um pequeno broto saiu da terra.
Aparentemente, em comparação com a samambaia, era muito pequeno , até insignificante.
Seis meses depois, o bambu cresceu vários e vários metros de altura.

Ele ficara cinco anos afundando raízes.
Aquelas raízes o tornaram forte e lhe deram o necessário para sobreviver.
“A nenhuma de minhas criaturas eu faria um desafio que elas não pudessem superar”
E olhando bem no meu íntimo, disse:
Você sabia que durante todo esse tempo em que vem lutando, na verdade estava criando raízes?
Eu jamais desistiria do bambu.
Nunca desistiria de você.
Não se compares com outros
”.
O bambu foi criado com uma finalidade diferente da samambaia, mas ambos são necessários para fazer do bosque um lugar bonito”.
Seu tempo vai chegar”, disse Deus.
E você crescerá muito!
Quanto tenho de crescer? perguntei.
Tão alto como o bambu?” foi a resposta.
E eu deduzi: Tão alto quanto puder!
Espero que estas palavras possam lhe ajudar a entender que Deus nunca desistirá de você.


Nunca se arrependa de um único dia de sua vida.
Os bons dias lhe dão felicidade.
Os maus lhe dão experiência.
Ambos são essenciais para a sua vida.

A felicidade lhe faz doce.
Os problemas lhe mantêm forte.
As penas lhe mantém humano.
As quedas lhe mantém humilde.
O bom êxito lhe mantém brilhante.
Mas só Deus lhe mantém caminhando…

Autoria desconhecida

quinta-feira, 2 de dezembro de 2010

Parabéns Pat

Feliz Aniversário!!!!



Amigos são a família que escolhemos. (Clichê, mas verdade!!!)


Hoje é o dia de uma pessoinha super especial que entrou na minha vida de uma forma que parece que sempre esteve ali. (outro clichê, mas não posso fazer nada rsrs)


Uma pessoa Online, interneutica, cibernetica, kkkk


Cabelos vermelhos.


Humor ímpar!


Se fica off-line muito tempo eu me preocupo e vice e versa rsrsrs.


Patzinha, te adoro viu?! Desejo que Papai do Céu olhe para seu coração e lhe dê muito mais do que os sonhos se revelam. Que tenha muita saúde, dinheiro, amor, alegria, realização profissional (...) e principalmente que estejamos sempre por perto uma da outra!



quarta-feira, 1 de dezembro de 2010

O Fácil e o Difícil

É fácil trocar as palavras,
Difícil é interpretar os silêncios!
É fácil caminhar lado a lado,
Difícil é saber como se encontrar!
É fácil beijar o rosto,
Difícil é chegar ao coração!
É fácil apertar as mãos,
Difícil é reter o calor!
É fácil sentir o amor,
Difícil é conter sua torrente!

Como é por dentro outra pessoa?
Quem é que o saberá sonhar?
A alma de outrem é outro universo
Com que não há comunicação possível,
Com que não há verdadeiro entendimento.

Nada sabemos da alma
Senão da nossa;
As dos outros são olhares,
São gestos, são palavras,
Com a suposição
De qualquer semelhança no fundo."
Fernando Pessoa