sábado, 2 de outubro de 2010

A Casa e o Jardim de Inverno

O Homem é como uma casa - com varias janelas, uma ou duas portas externas, algumas portas internas e um jardim de inverno.

Há os que constroem a casa como um galpão, uma residência inacabada e sem divisórias onde deixam conviver tudo misturado, onde se estabelece uma anarquia total, coisas que se perdem, setores que crescem sem controle, um mais que o outro e muitas vezes um sufocando o outro. Isto te lembra algo? De repente aquele momento em que deixou o trabalho crescer demais e deixou a família num espaço pequenininho imprensada no canto da parede ou quando concentrou tanto nas brigas de família que descuidou da saúde...

A casa pode ter alguns cômodos básicos como: Família, saúde, amigos, trabalho. Ou até ser mais diversificada. Há os que constroem muitos cômodos, bem distribuídos ou não. Aí o que vai contar são as portas e janelas. Qual a medida para o acesso? Portas abertas ou fechadas? E as janelas o que mostram e o quanto de luz deixam entrar?


Mas em todas tem um local especial, ali no miolinho da casa: o jardim de inverno. Ali se acomodam o coração e o espírito. É onde você planta suas sementes. Você que dosa a entrada das espécies ...


O cuidado tem que ser constante senão o mato e as ervas daninhas crescem e te sufocam. Quais são as sementes que tem plantado? Ou será que tem deixado que outros semeiem espécies estranhas sem distinção?


Ingrid Faulstich

Nenhum comentário: