sábado, 12 de janeiro de 2008

Faulstich


Se me perguntassem hoje o que me orgulha em ser uma Faulstich o que poderia dizer?
Será que por ter uma das origens na Alemanha, na Europa? Não sei não. nem falar alemão eu sei...
Sem contar que muitos pelo nosso querido Brasil têm sangue espanhol, portugês, italiano...
Não há diferença, estamos todos na mesma pelota que ainda é azul (não sabemos por quanto tempo tendo em vista a situação como está) E o sangue de todos - pelo que eu sei - é da mesma cor.
Seria pela grafia do nome ou pela pronúcia? Acho lindo meu nome, mas ainda não é isso.
Sabe qual meu orgulho maior em ser uma Faulstich?
Meu orgulho é ser neta deste grande homem Werner Georg Faulstich.
Com ele e sua vida aprendo sempre o que é amor, força, coragem, persistência, humildade, carinho, família, amizade, honestidade, trabalho tantas coisas enfim.
Hoje sua memória já não é a mesma, o andar já é mais lento mas os anos se passam ele continua firme, com o espírito maior que o mundo.
Me orgulho muito de sua história, de sua vida, de seu coração e seu olhar de vô-amor.
O que me orgulha em ser uma Faulstich?
Me orgulha ser neta do Seu Werner!

2 comentários:

Márcia disse...

Simplesmente amei a sua resposta ao que te faz sentir orgulhosa em ser uma Faulstich...
Eu também, como uma das netinhas mais velhinhas do vovô Werner, posso te plagiar.
Eu tive a imensa alegria de andar na garupa da velha (e forte) bicicleta do vovô, levada por ele, pelas ruas estreitas de Resende.
Tive a felicidade de brincar sobre as madeiras cortadas e cobertas de pó de serragem da velha serraria do vô.
O contentamento de assistir novelas das sete, ou aos filmes de comédia de sessão da tarde, acompanhadas com as grandiosas gargalhadas do seu werner...
São todas estas, e muitas outras, lembranças gostosas, que me fazem sentir um orgulho danado de ser uma Faulstich.

Beijão Faulstichada !!!

Márcia Cristina ( filha da Ila Magali e do Alves )

Stephanie disse...

Oi Ingrid

Isso é que é amor pela família..sua resposta nos faz pensar o quanto devemos amar nossas famílias independente da origem do nome ,nos faz pensar o quanto devemos admirar os nossos pais ,avós ,irmãos e todas as pessoas que estão a nossa volta.
Um abraço!
Stephanie